Total de visualizações de página

Pesquisar no blog

sexta-feira, 28 de março de 2014

Atividade física para crianças e adolescentes é aconselhável ou não?

Apesar das atividades físicas terem inúmeros efeitos positivos comprovados cientificamente, quando realizadas de forma e intensidade exageradas nesta faixa etária (crianças e adolescentes), podem causar efeitos negativos no crescimento e desenvolvimento.


Ao decidir-se matricular crianças e adolescentes em uma aula de esporte ou atividade física, é necessário considerar o seu estado maturacional, fase de desenvolvimento e crescimento em que se encontra, além dos aspectos fisiológicos e nutricionais. É necessário entender que as crianças e adolescentes encontram-se em um estágio diferente, e que isso deve ser considerado na hora da escolha de qualquer atividade. Além disso, possuem necessidades energéticas, aspectos fisiológicos e estruturais particulares muito diferente dos adultos.

As fases de desenvolvimento, crescimento e metabolismo em crianças ocorrem como um processo contínuo, acontecendo em ritmos e momentos diferentes, sendo mais intenso principalmente nos dois primeiros anos de vida. Um fator importante a se averiguar nas crianças e adolescentes que praticam atividade física regularmente, são as suas necessidades energéticas. Em crianças em fase de crescimento, o metabolismo plástico (anabolismo) exerce um papel importante, e consequentemente há maior demanda de vitaminas, sais minerais, entre outros nutrientes. Assim, as crianças fisicamente ativas precisam consumir energia suficiente para alcançarem suas necessidades de maturação e crescimento de tecidos, além do desempenho de suas atividades intelectuais e físicas. Desse modo, a inadequada ingestão energética pode ocasionar consequências sobre o crescimento.

É importante aos pais ficarem atentos, quanto ao alto consumo calórico (proporcionado principalmente pela prática esportiva) e a baixa ingestão de nutrientes, pois essa realidade estabelece balanço energético negativo, o que é prejudicial e contribui para promover baixa estatura, aumentar o tempo de recuperação e retardar a puberdade. Uma boa hidratação também se faz importante, as crianças produzem mais calor por unidade de massa corporal em relação aos adultos, além disso, transferem menos o calor para a superfície corporal e suam menos.

Outro dado importante no crescimento das crianças, ou adolescentes, é que eles possuem pulmões, coração e volume sanguíneo menores, consequentemente não possuem o VO2máx completamente desenvolvido, possuindo, portanto, menor capacidade cardiorrespiratória, menor débito cardíaco e menor capacidade respiratória. Desse modo, o trabalho muscular intenso e excessivo, associado a sobrecarga, podem ocasionar desvios no desenvolvimento normal da criança, principalmente na altura e ritmo de crescimento, além do desenvolvimento somático, funcional e intelectual. O corpo da criança passa por rápido desenvolvimento, principalmente nas extremidades (dedos, braços e pernas), não estando as crianças aptas a fazer esforços exagerados, podendo causar estresse e desviar a energia destinada ao crescimento, além de provocar lesões e prejudicar a saúde da criança.

E qual a importância da atividade física nessa fase? A prática adequada melhora a capacidade cardiorrespiratória, tonifica os músculos, ajuda na manutenção do peso ideal, favorece a saúde e a densidade óssea, além de proporcionar bem-estar psicológico e integração social. Em longo prazo também está correlacionada com benefícios ao aparelho locomotor.

Em relação aos riscos da atividade física intensa para crianças em fase escolar, é essencial que esta seja prescrita por um professor de educação física. Toda e qualquer atividade deverá ser orientada criteriosamente por um profissional capacitado, para que possa auxiliar no crescimento e desenvolvimento morfofuncional do organismo.

A educação física e o esporte representam uma importante alternativa na melhora e desenvolvimento morfofuncional do organismo, condiciona o coração, aumenta e tonifica a musculatura, e favorece a manutenção do peso ideal, porém cada criança e adolescente deve ser acompanhado de maneira individual quanto as suas necessidades particulares, e o auxílio de um profissional da educação física se faz necessário para o melhor aproveitamento da atividade escolhida e desta fase tão especial.

Fonte:   http://www.educacaofisica.com.br/index.php/escola/canais-escola/crescimento-desenvolvimento/27113-atividade-fisica-para-criancas-e-adolescentes-e-aconselhavel-ou-nao

Att, Érica Fernanda de Paula




Nenhum comentário:

Postar um comentário